0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2015-03-17 | Quaresma: «Igreja deve viver e promover cultura da misericórdia», diz bispo de Angra

D. António Sousa Braga reforça importância do ano jubilar que o Papa Francisco vai dedicar a este tema

igrejaacores.pt
igrejaacores.pt

Angra do Heroísmo, Açores, 16 mar 2015 (Ecclesia) – O bispo de Angra, D. António Sousa Braga, considera que “viver e levar a misericórdia a todos, sem distinção”, é uma faceta essencial para a Igreja Católica.

Na sua quarta reflexão para o tempo da Quaresma, publicada este domingo pelo portal “Igreja Açores”, o prelado sublinhou que a “Igreja é como atua” e por isso “deve viver e promover a cultura da misericórdia”.

“Não apenas através da ação social e caritativa, com especial atenção” para com os mais desfavorecidos, “os últimos, mas também em toda a sua maneira de ser e de agir”, frisou o bispo açoriano.

Esta exortação de D. António Sousa Braga surgiu três dias depois do Papa Francisco ter convocado um “jubileu extraordinário” dedicado à Misericórdia, entre 8 de dezembro deste ano e 20 de novembro de 2016.

Na ocasião, o Papa argentino explicou a iniciativa com a necessidade de tornar “mais evidente” a missão da Igreja de ser “testemunha de misericórdia”, sobretudo junto dos mais excluídos e desamparados.

“As suas portas estão escancaradas para que todos os que são tocados pela graça possam encontrar a certeza do perdão. Quanto maior é o pecado, maior deve ser o amor que a Igreja manifesta aos que se convertem”, frisou.

Reforçando uma ideia já partilhada pelo Papa João Paulo II na encíclica “Dives in Misericórdia”, o Bispo de Angra refere que a autenticidade da Igreja assenta na capacidade para “professar e proclamar a misericórdia, da qual é depositária e dispensadora”.

“Se quisermos viver esta Quaresma, como momento favorável da misericórdia divina, não podemos deixar de celebrar o Sacramento da Reconciliação”,desafia ainda o prelado.

O 29.ºjubileu da história da Igreja Católica, um Ano Santo extraordinário dedicado à Misericórdia, vai começar na solenidade da Imaculada Conceição (8 de dezembro de 2015) e prolongar-se até à festa de Jesus Cristo Rei do Universo (20 de novembro de 2016).

Fonte: Agência Ecclesia

<<< Voltar