0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2014-11-25 | Leiria-Fátima: Institutos religiosos e seculares são uma «riqueza impar», diz bispo

D. António Marto vai aproveitar Ano da Vida Consagrada para visitar as 79 comunidades presentes na diocese

CIRP
CIRP

Leiria, 25 nov 2014 (Ecclesia) – O bispo de Leiria-Fátima dedicou uma nota pastoral ao Ano da Vida Consagrada onde classifica os vários institutos religiosos e seculares como uma “riqueza impar para a Igreja Católica, para as comunidades cristãs e para as famílias”.

Para D. António Marto, “os homens e mulheres consagrados” são essenciais enquanto exemplo de “vivência do Evangelho”, como “profetas e semeadores de esperança” no mundo e “testemunhas da proximidade de Deus, da sua misericórdia e compaixão”, especialmente junto dos mais frágeis e marginalizados.

Neste contexto, o Ano da Vida Consagrada - que vai decorrer entre 30 de novembro de 2014 e 2 de fevereiro de 2016 - deverá ser encarado como uma oportunidade para “valorizar as experiências de vida consagrada e aprofundar o conhecimento dos diversos carismas”, sublinha o prelado.

Atualmente, segundo os últimos dados divulgados pela Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal, existem no país 138 institutos diferentes de vida apostólica, 796 comunidades, 6117 membros e 419 jovens em formação.

Os consagrados religiosos e seculares atuam em várias áreas, desde a evangelização à missão, da educação à saúde e no setor social.

Quanto à Diocese de Leiria-Fátima, os números apontam para 79 comunidades religiosas, quatro delas seculares, três sociedades de vida apostólica e duas associações de fiéis com vida comunitária, num total de 721 membros e 45 jovens em formação.

Na sua carta pastoral, D. António Marto realça que a sociedade atual está cheia de “desafios positivos”, entre os quais “a promoção da proximidade, do encontro, do acolhimento, da comunhão e da inclusão” de todas as pessoas.

Conscientes “da beleza do seguimento de Cristo segundo o carisma e a forma de vida a que foram chamados”, os consagrados e consagradas devem abraçar a sua missão e testemunhar com “alegria” e “sem complexos” a sua vocação, “sinal de humanidade plena”.

O bispo de Leiria-Fátima frisa ainda a importância dos vários institutos religiosos e seculares diocesanos trabalharem em regime de “cooperação e corresponsabilidade” e, ao mesmo tempo, da Igreja Católica local promover da melhor forma o “acolhimento e reconhecimento das especificidades” dos vários carismas.

A partir de janeiro de 2015, e até ao final do Ano da Vida Consagrada, D. António Marto pretende visitar todas as comunidades e institutos presentes na diocese, para as “conhecer” melhor, para “manifestar o seu apreço” por elas e para as “confirmar na sua fé e apostolado”.

Em cada uma das comunidades, o bispo vai encontrar-se com os membros, celebrar com eles a eucaristia e, na medida do que for possível, participar numa “refeição fraterna”.

programa diocesano relacionado com o Ano da Vida Consagrada vai ser aberto a 6 de dezembro, às 15h00, com uma missa solene no Santuário de Fátima presidida por D. António Marto.

Fonte: Agência Ecclesia

<<< Voltar