0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2014-11-18 | Migrações: Vaticano pede superação do preconceito e hostilidade

Conselho Pontifício da Pastoral dos Migrantes e Itinerantes promove congresso internacional

ACNUR
ACNUR

Roma, 17nov 2014 (Ecclesia) – O presidente do Conselho Pontifício para a Pastoral dos Migrantes e Itinerantes (CPPMI), da Santa Sé, pediu hoje em Roma que se superem os preconceitos e a hostilidade em relação aos imigrantes.

“Nesta era de migrações sem precedentes, existe por vezes uma tendência para olhar o estrangeiro com receio e temor. Em vez de acolhimento e solidariedade, os movimentos migratórios suscitam receio e hostilidade, desconfianças e preconceitos”, disse o cardeal Antonio Maria Vegliò, na abertura do sétimo Congresso Mundial do CPPMI.

A iniciativa, que decorre até sexta-feira na Universidade Pontifícia Urbaniana, em Roma, tem como tema ‘Cooperação e desenvolvimento na pastoral das migrações’,

O congresso tem três pontos em agenda: a diáspora e cooperação para o desenvolvimento do mundo e da Igreja; os migrantes como parceiros nos países de origem, trânsito e destino; e a dignidade do migrante, criado à imagem e semelhança de Deus e que traz impressa em si a imagem de Cristo migrante.

Neste encontro, informa a Rádio Vaticano, pretende dar-se respostas adequadas “ao fenómeno da migração económica” e promover o “potencial social” que os povos em movimento oferecem “às Igrejas e comunidades”.

Nesse sentido, o encontro na Universidade Pontifícia Urbaniana, em Roma, vai analisar “os direitos e a identidade” dos migrantes de forma a garantir a sua dignidade e para promover sinergias para “construir bases sólidas para o futuro”.

A temática da família migrante que é fonte de cultura da vida e que precisa de acompanhamento pastoral também vai ser analisada pelos participantes.

Segundo a emissora pontifício, os problemas e potencialidades associados à migração juvenil e a migração feminina, que representa “quase 50 por cento” da população migrante, também vão ser analisadas.

O Papa Francisco vai receber os participantes deste congresso no último dia do encontro, às 12h00 (menos uma em Lisboa), no Vaticano.

No sétimo Congresso Mundial vão participar para além de responsáveis eclesiais católicos e enviados de organizações internacionais, movimentos eclesiais e associações, delegados fraternos do Conselho Ecuménico das Igrejas, do Patriarcado Ecuménico, da Comunhão Anglicana e da Federação Luterana Mundial.

Fonte: Agência Ecclesia

<<< Voltar