0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2011-10-26 | Lisboa: Patriarca conclui com «alegria» celebrações dos 50 anos de sacerdócio

D. José Policarpo aponta missão especial na cidade, marcada para 2012, como desafio para uma diocese que quer unida

Lisboa, 25 out 2011 (Ecclesia) - O cardeal-patriarca presidiu hoje a uma missa na Catedral de Lisboa, no encerramento das comemorações do jubileu dos 50 anos da sua ordenação, agradecendo a todos os que o ajudaram a sentir “a alegria” do sacerdócio.

“Nos diversos momentos celebrativos, o presbitério, os diáconos, o Povo de Deus, ajudaram-me a sentir de novo a alegria do meu sacerdócio, a descobrir outra vez que a razão de ser dele é a Igreja e reconduziram-me ao amor por esta Catedral onde, há cinquenta anos, tudo começou”, disse D. José Policarpo, na sua homilia.

A celebração decorreu no dia da dedicação da Sé patriarcal, contando com a presença de “grande parte do episcopado português, além de muitos padres diocesanos”, segundo o serviço de informação do patriarcado de Lisboa.

“Em cinquenta anos de ministério sempre me senti profundamente ligado a esta Catedral, onde fui consagrado sacerdote”, confessou o cardeal.

D. José Policarpo sublinhou a presença de vários bispos de outras dioceses nesta celebração: “Uma Igreja comunhão só o será verdadeiramente se estiver em comunhão com as outras Igrejas e ao abrirmo-nos a essa dimensão universal sentimos a força interpelante e unificadora do sucessor de Pedro [Papa], a quem Jesus pediu que confirmasse sempre a sua Igreja na unidade da fé e da caridade”.

Para este responsável, “a Catedral sugere a unidade do presbitério, do Bispo com os presbíteros, que têm de espelhar na sua unidade de comunhão, a unidade que querem construir em toda a Igreja diocesana.

“Não há lugar para autonomias ou autarcias: a Liturgia como modo de celebrar, a proclamação da Palavra, sobretudo na homilia, as prioridades pastorais decididas para toda a diocese, serão possíveis nesta busca da unidade que, no fundo, é procurar sermos todos um só, com Cristo, o templo definitivo de Deus”, prosseguiu.

O patriarca de Lisboa recordou que o Papa lançou uma proposta, através do Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização, a 12 Igrejas europeias, entre as quais a de Lisboa, para “uma experiência de nova evangelização a partir da Catedral, a realizar na Quaresma de 2012”.

“Nós aceitamos esse desafio e um programa está já em preparação. Sugere como concretizações: catequeses do bispo na catedral orientadas para públicos específicos; celebração do sacramento da penitência; celebração da eucaristia; proclamação completa do Evangelho de Marcos; uma concretização da caridade, através da partilha cristã, comum a todas essas Igrejas”, revelou.

D. José da Cruz Policarpo nasceu a 26 de fevereiro de 1936 em Alvorninha, Caldas da Rainha, território do distrito de Leiria e patriarcado de Lisboa.

Padre desde 15 de agosto de 1961, foi ordenado bispo em 1978 e é patriarca de Lisboa desde 1998, após a morte de D. António Ribeiro.

As comemorações do jubileu sacerdotal do cardeal-patriarca, que se iniciaram em março deste ano, terminaram no Seminário dos Olivais, com um jantar-convívio do clero.

D. José Policarpo foi criado cardeal por João Paulo II em 2001 e participou no conclave de abril de 2005 que elegeu Bento XVI.

Fonte: Agência Ecclesia

<<< Voltar