0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2011-10-23 | Vaticano: Papa apresenta três novos santos como exemplos de «amor aos irmãos»

Vaticano: Papa apresenta três novos santos como exemplos de «amor aos irmãos»

Cidade do Vaticano, 23 out 2011 (Ecclesia) – Bento XVI presidiu hoje no Vaticano ao rito de canonização de três novos santos da Igreja Católica, que apresentou como “exemplos” de “amor aos irmãos”.

“A caridade para com o próximo é tão importante quanto o amor a Deus”, disse o Papa na homilia da celebração, diante de milhares de pessoas reunidas na Praça de São Pedro, falando desta atitude como “o sinal visível que o cristão pode mostrar para testemunhar ao mundo o amor de Deus e o amor aos irmãos”.

Na oitava celebração de canonizações desde o início do seu pontificado, em 2005, Bento XVI declarou como novos santos dois religiosos italianos e uma religiosa espanhola que viveram entre os séculos XIX e XX: Guido Maria Conforti (1865-1931), arcebispo de Parma (Itália), fundador dos Missionários de São Francisco Xavier; Luigi Guanella (1842-1915), padre e fundador da Congregação dos Servos da Caridade e do instituto das Filhas de Santa Maria da Providência; Bonifacia Rodríguez de Castro (1837-1905), fundadora da Congregação das Servas de São José.

“Quão providencial acaba por ser o facto de, precisamente hoje, a Igreja indicar a todos os seus membros três novos santos que se deixaram transformar pela caridade divina e a esta dedicaram toda a sua existência”, disse o Papa.

Num dia dedicado pela Igreja Católica às missões, Bento XVI convidou os católicos a serem “portadores da plenitude do amor de Deus, para promover a vida em todas as suas manifestações e condições, fazendo com que a sociedade humana se torne cada vez mais a família dos filhos de Deus”.

“É o amor de Cristo que ilumina a vida de todos os homens, revelando como no dom de si ao outro nada se perde, mas se realiza plenamente a nossa verdadeira felicidade”, acrescentou, concluindo com novo apelo por um “testemunho de amor autêntico a Deus e ao próximo”.

A canonização - ato reservado ao Papa, desde o século XII - é a confirmação, por parte da Igreja Católica, que um fiel católico é digno de culto público universal e de ser dado aos fiéis como intercessor e modelo de santidade.

Desde o início do pontificado de Bento XVI, em 2005, há 34 novos santos, incluindo S. Nuno de Santa Maria, o ‘Santo Condestável’, canonizado a 26 de abril de 2009, no Vaticano.

Após a missa, na recitação da oração do Angelus, Bento XVI recordou a “jornada de reflexão, diálogo e oração pela paz e a justiça no mundo” com representantes de várias religiões, prevista para a próxima quinta-feira, na cidade italiana de Assis, recordando uma iniciativa semelhante convocada há 25 anos por João Paulo II.

Fonte: Agência Ecclesia

<<< Voltar