0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2014-03-07 | Quaresma: Bispo de Setúbal desafia a vencer o «vazio interior» e o «egoísmo»

Diocese vai recolher donativos para as vítimas do tufão que em novembro último atingiu as Filipinas

Setúbal, 05 mar 2014 (Ecclesia) – O bispo de Setúbal desafia as comunidades diocesanas a encararem esta Quaresma como um tempo privilegiado de mudança de vida, de luta contra o “pecado”, o “vazio interior” e o “egoísmo”.

“Vencei a tentação de dizer ‘eu não preciso de conversão’, não passeis pela Quaresma como quem dorme, fazei tudo para que ela passe por vós, entre na vossa vida e vos una a Jesus, fonte da alegria que dá encanto à vida”, exorta D. Gilberto dos Reis, numa mensagem enviada à Agência ECCLESIA.

Para o prelado, a caminhada de preparação para a Páscoa, que hoje se inicia com a celebração de Quarta-feira de Cinzas, tem de ser percorrida “com verdade, alegria” e em “comunhão” com o “espirito da Igreja” de Cristo que, como lembrou o Papa Francisco, “se fez pobre para enriquecer” a todos “com a sua pobreza”.

E o que é que significa fazer-se pobre? A resposta, de acordo com o bispo de Setúbal, pode ser encontrada nos exercícios da “oração, do jejum e da esmola” que a Igreja propõe para este tempo litúrgico.

“São exercícios inseparáveis entre si”, alerta D. Gilberto dos Reis, porque ninguém pode “rezar bem” se “não for conduzido pela oração ao jejum do seu ‘eu’ egoísta”, ou ‘se não se esforçar por partilhar de verdade os seus bens – e o principal é a vida – para que os outros sejam felizes”.

Outra proposta que não pode passar ao lado dos fiéis é o sacramento da confissão – “não digais ‘não tenho tempo’. Fazê-lo seria de algum modo afirmar que na vossa escala de valores Jesus não está em primeiro lugar”, interpela o bispo.

Aquele responsável convida cada católico a colocar-se “a caminho” e a ajudar o próximo a “despertar para a nova oportunidade de se tornar discípulo de Jesus, com um coração sábio, reto e perfeito, e de fazer a experiência de Jesus Ressuscitado”.

“Lembrai-vos que com Jesus Cristo, renasce sem cessar a alegria para nós, para a Igreja e para a sociedade”,conclui D. Gilberto dos Reis.

A renúncia quaresmal da Diocese de Setúbal, que em 2013 permitiu reunir cerca de 30 mil euros, vai este ano reverter para as vítimas do tufão que em novembro último atingiu as Filipinas, causando mais de 6 mil mortos e milhões de desalojados.

Uma parte do contributo dos fiéis vai ser também canalizada para a construção da Igreja do Faralhão, em Setúbal.

A Quaresma é um período de 40 dias, excetuando os domingos, marcado por apelos ao jejum, partilha e penitência, que serve de preparação para a Páscoa, a principal festa do calendário cristão.

Fonte: Agência Ecclesia

<<< Voltar