0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2014-01-30 | Missão: Emigrar por amor ao Evangelho

Luís, Estela Almeida e os 5 filhos vão partir para a Ásia em nome do Caminho Neocatecumenal

Lisboa, 30 jan 2014 (Ecclesia) – O casal Luís e Estela Almeida vão partir para a Ásia com os cinco filhos, numa missão de evangelização por tempo indeterminado, em nome do Caminho Neocatecumenal, com o objetivo de “anunciar o Evangelho”.

“Enquanto alguns emigram pelo dinheiro, nós vamos emigrar para anunciar o Evangelho, por amor ao Evangelho”, diz Luís Almeida, pai de cinco filhos com idades compreendidas entre 10 anos e 7 meses, eles que são apresentadas como “os principais evangelizadores”.

Sair em missão em nome do Caminho Neocatecumenal “requer muita maturidade até do próprio matrimónio, não é algo que se faz com leviandade”, explica, em declarações à Agência ECCLESIA.

A mudança logística para um país da Ásia “gera algumas preocupações” mas “Deus tem estado presente nas dificuldades”, por isso a partida é feita “com tranquilidade”, adianta Estela Almeida.

As crianças irão para a escola e os pais vão procurar trabalho e “é aí que começa a evangelização”, garante Luís, explicando que “vão convidar os vizinhos, os colegas de escola das crianças e essas pessoas, ao entrar na casa desta família portuguesa, vão interrogar-se”.

Isso por si só “já é um testemunho de Jesus Cristo”, acrescenta Estela.

Amigos e colegas de emprego receberam esta notícia “com espanto”, alguns “questionam-se e não compreendem”, mas esta “é outra oportunidade de dar testemunho, de mostrar a razão da fé”, assinala Estela Almeida.

As famílias em missão surgem no contexto do Caminho Neocatecumenal, “onde depois do Batismo se faz uma formação de iniciação cristã que leva anos em que os integrantes se aproximam verdadeiramente do que é a fé na Igreja, transformando-se em verdadeiros cristãos adultos na fé”.

A pastoral de evangelização faz parte do “anúncio que é feito através da partilha do milagre moral” que se baseia na “fé, no amor e na unidade”.

Residentes na Paróquia da Brandoa (Patriarcado de Lisboa), esta família começou a caminhada Neocatecumenal muito cedo, durante a juventude que ambos se aperceberam “que Deus está presente no dia-a-dia, na vida de cada um, é um Deus pessoal e não algo que se encontra distante, essa foi e ainda é a grande descoberta”, declara Estela Almeida.

Luís, Estela e os 5 filhos partem em missão “por tempo indeterminado” sendo que há relatos de famílias que partiram em missão e que “nunca mais voltaram”.

Como esta família da Brandoa, vão partir mais 8 famílias portuguesas, “três da Diocese de Setúbal, uma da Diocese de Aveiro, uma da Diocese de Portalegre-Castelo Branco, duas da Arquidiocese de Évora” e quatro jovens, “duas da Diocese de Lisboa, uma da Diocese de Angra e um outro da Diocese de Setúbal”.

Os destinos da missão são todos diferentes, mas é para a Ásia que “vai a maior parte das pessoas”.

As 9 famílias e os 4 jovens portugueses vão estar este sábado de manhã no Vaticano para, em conjunto com cerca de 10 mil representantes do Caminho Neocatecumenal, participarem numa audiência com o Papa Francisco que através de uma bênção solene e uma oração especial, os vai enviar, em conjunto com mais de 60 famílias, para irem em missão pelo mundo.

Caminho Neocatecumenal nasceu há 50 anos em Espanha, por iniciativa do pintor e músico Kiko Argüello e da missionária Carmen Hernández e é reconhecido pela Igreja Católica como um itinerário de formação católica válido para a sociedade e os dias de hoje.

Fonte: Agência Ecclesia

<<< Voltar