0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2013-09-13 | Vaticano: Igreja não é uma democracia, mas tem de haver mais comunicação e participação

Declarações do D. Sean O' Malley, um dos cardeais que vai reunir com o Papa para o ajudar a reformar Cúria Romana

Fátima, 12 set 2013 (Ecclesia) – O cardeal Sean O’Malley, arcebispo de Boston, defendeu hoje mais “colegialidade”, “participação” e "comunicação" na Igreja e assume como “primeira preocupação” a reforma da Cúria para que Papa “tenha os colaboradores que precisa”.

Em declarações aos jornalistas em Fátima, à margem do Encontro Nacional de Pastoral Social, o arcebispo norte-americano afirmou que a palavra “democracia” não se aplica ao governo da Igreja.

“Às vezes, a maioria tem razão, às vezes não! Democracia não é a palavra que usaria para a Igreja, mas participação, colegialidade. Isso é muito importante”, afirmou o cardeal O’Malley.

O arcebispo de Boston referiu que a Igreja “jamais vai ser uma democracia política” porque as “normas políticas são diferentes das da Igreja”, onde o objectivo é “trabalhar juntos para descobrir a vontade de Deus”, colocando-a depois em prática.

D. Sean O’Malley integra o grupo de oito cardeais que irá aconselhar o Papa no governo da Igreja, nomeadamente na reforma da Cúria Romana, tendo a primeira reunião com o Papa entre os dias 1 e 3 de outubro.

O cardeal O'Malley lembra que não trabalha na Cúria, mas afirma que “faz falta muito mais comunicação entre os diferentes dicastérios e também das conferências episcopais com a Cúria”, para combater o isolamento em que trabalham.

Para o arcebispo de Boston, é urgente fazer reformas na Cúria Romana para que o Papa tenha colaboradores necessários ao exercício do seu ministério.

“A primeira preocupação vai ser reformar a Cúria para que o Santo Padre tenha os colaboradores que precisa para exercer o seu ministério como nosso Papa”, afirmou.

O cardeal O’Malley, arcebispo de Boston, nos EUA, inclui o tema da “transmissão na fé no mundo” e da “crise de vocações” entre os que deseja apresentar no grupo dos oito cardeais.

“Há muitas outras coisas que vamos falar entre nós os cardeais e com o Papa, mas são temas que vamos partilhar diretamente com o Santo Padre”, referiu.

O Cardeal O’Malley participou hoje em Fátima no Encontro da Pastoral Social, onde proferiu uma conferência intitulada «A caridade é a fé em acção».

Fonte: Agência Ecclesia

<<< Voltar