0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2013-06-28 | Coimbra: Faleceu D. João Alves, bispo emérito da diocese

Antigo presidente da Conferência Episcopal Portuguesa tinha 87 anos de idade

Coimbra, 28 jun 2013 (Ecclesia) – D. João Alves, bispo emérito de Coimbra e antigo presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, faleceu hoje aos 87 anos de idade, no hospital universitário da cidade, anunciou a diocese conimbricense.

“É com pesar que a Diocese de Coimbra comunica o falecimento do Senhor D. João Alves, bispo emérito de Coimbra. O Senhor D. João faleceu esta manhã, pelas 8h00, nos Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra”, refere a nota oficial, enviada à Agência ECCLESIA.

O funeral do prelado vai decorrer este sábado, solenidade litúrgica de São Pedro e São Paulo, na Catedral de Coimbra, pelas 11h00, e será sepultado no jazigo dos bispos de Coimbra, no Cemitério da Conchada.

D. João Alves nasceu a 13 de dezembro de 1925, na freguesia de São Salvador, Torres Novas (Diocese de Santarém) e foi ordenado padre a 29 de junho de 1951.

Após ter sido vigário episcopal na região pastoral de Setúbal, foi nomeado auxiliar de Coimbra, por Paulo VI, a 5 de setembro de 1975 e ordenado bispo na Sé de Lisboa, em novembro desse ano; tomou posse como bispo residencial da Diocese de Coimbra em outubro de 1976, sucedendo a D. João Saraiva.

O prelado foi presidente da Conferência Episcopal Portuguesa nos triénios de 1993-1995 e 1996-1999, tendo assumido depois as funções de presidente da Comissão Episcopal das Comunicações Sociais durante seis anos.

Numa entrevista concedida à Agência ECCLESIA, sublinhou que ficaria “feliz se, um dia, a Igreja Católica pudesse ter o seu diário de âmbito nacional”.

D. João Alves foi também presidente da delegação da Santa Sé na Comissão Paritária instituída pela Concordata de 2004, até 2011.

Na Diocese de Coimbra, onde exerceu o seu ministério episcopal até 24 de março de 2001, D. João Alves apostou em acções de formação, tanto para o clero como para os cristãos, através de cursos, semanas e dias de estudo.

Por decreto de 5 de outubro de 1977, dividiu a diocese em quatro zonas pastorais, colocando à frente de cada uma um vigário episcopal.

A situação material do clero também mereceu uma intervenção do prelado, visto que criou, por decreto de 17 de maio de 1977, o Fundo de Auxílio ao Clero Inválido e Aposentado

D. João Alves mostrou-se ainda atento à população estudantil, tendo aprovado em 1981 um Plano Base da Pastoral Universitária.

Fonte: Agência Ecclesia

<<< Voltar