0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2013-06-04 | João XXIII: D. Manuel Clemente recorda «vida providencial»

Papa italiano que convocou o Concílio Vaticano II morreu há 50 anos

Lisboa, 03 jun 2013 (Ecclesia) – O novo patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, afirmou que o Papa João XXIII, falecido há 50 anos, no dia 3 de junho, teve uma “vida providencial” para a Igreja e o mundo.

Em entrevista à ECCLESIA, o bispo e especialista em História da Igreja recorda que Angelo Roncalli “passou por todas as fronteiras onde tinha de passar”.

“Começa como representante da Santa Sé na Bulgária, fronteira da ortodoxia e nunca mais vai largar a fronteira do Cristianismo oriental. Passa depois para a Turquia, encontra a fronteira com o Islão, durante o período difícil da II Guerra Mundial onde tem um papel importantíssimo, semelhante ao de Aristides de Sousa Mendes, na ajuda a muitos judeus a fugir através da Turquia para Israel”, sublinha.

João XXIII, Papa entre 1958 e 1963, teve “a intuição de uma Igreja que tem de incorporar o que foi a sua própria vivência nas várias fronteiras da Cristandade, também com o mundo islâmico e, sobretudo, com um mundo diferente do pós-guerra, que ele tinha absorvido muito nos seus tempos da nunciatura em Paris”.

Emissão 02-06-2013
Manuela Silva, antiga presidente da Comissão Nacional Justiça e Paz, recorda o Papa italiano como “uma personalidade”, que deve ser recordado pela sua “bondade”, mas também “por outros atributos, por ter sido alguém que “rompeu fronteiras” e “rasgou horizontes”.

Para a economista, que integra o Grupo Economia e Sociedade, João XXIII contribuiu para a transformação da Igreja e da sociedade, num “contexto muito particular”, de Guerra Fria e outras tensões.

Já o historiador António Matos Ferreira sublinha que Angelo Roncalli “era um homem do terreno, para além de ser de uma grande espiritualidade”.

“João XXIII encarna a necessidade de uma transição geracional, que depois se vai consolidar com Paulo VI. Foi um Papa que desencadeou processos de mudança importantes no interior do catolicismo”, sustenta.

O 50.º aniversário da morte do Beato João XXIII vai ser assinalado esta tarde na Basílica de São Pedro com uma missa presidida pelo arcebispo de Bérgamo, D. Francesco Beschi, e uma saudação aos presentes do Papa Francisco.

A data está em destaque na última edição do Semanário ECCLESIA, com acesso garantido através da assinatura anual, no valor de 10 euros, que pode ser pedida através de envio de email para agencia@ecclesia.pt.

Fonte: Agência Ecclesia

<<< Voltar