0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2013-04-16 | Portugal: Religiosos verbitas querem renovar «entusiasmo» pela missão

Novo responsável nacional destaca importância dos leigos nesta dinâmica

Fátima, Santarém, 15 abr 2013 (Ecclesia) – O novo responsável nacional pelos religiosos do Verbo Divino (verbitas) em Portugal disse à Agência ECCLESIA que a congregação quer ser um “foco de irradiação missionária”, envolvendo os leigos nessa tarefa.

“Aquilo que eu gostaria de ver é a renovação do entusiasmo pela missão, seja onde ela for”, referiu o padre António Leite.

Para este responsável, “a chave, o fio condutor deve ser a missão, não o trabalho, porque o trabalho aponta normalmente a uma dimensão de estabilidade e a missão aponta à dimensão de envio”.

O sacerdote falava durante a Peregrinação Nacional dos Amigos do Verbo Divino que juntou cerca de mil pessoas, em Fátima, entre sábado e domingo, à volta do lema ‘Juntos em Missão na mesma Fé’.

Segundo o padre António Leite, esta iniciativa quer ser um momento de “renovação” para todas as pessoas ligadas a esta espiritualidade, religiosos e não só.

“A missão não existe hoje sem os leigos”, sustenta, antes de deixar o seu elogio a “gente que faz coisas tão bonitas”.

Fátima Ribeiro, leiga natural de Fafe, já fez quatro experiências missionárias, ligada à formação pedagógica de professores, em Angola, que considera “autênticos guerreiros” da Educação.

“Não há dinheiro nenhum que pague o sorriso de alguém”, salienta.

Augusto Ribeiro é outro leigo que fala do “bichinho” da missão como uma “realidade muito bonita”, que o fez “crescer” depois de passar o tempo que seria de férias em Angola.

“Temos de sair dentro de nós mesmos para ir ao encontro do outro, só assim é que conseguimos fazer a missão”, sustenta.

O padre António Leite recordou, por outro lado, a eleição de Francisco, primeiro Papa sul-americano na história da Igreja Católica, e diz que o novo pontífice traz consigo a experiência de “tocar a realidade”, também “nos bairros mais simples, mais humildes”.

Fonte: Agência Ecclesia

<<< Voltar