0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2013-04-12 | Igreja: CEP propõe «nova mentalidade»

Nota Pastoral do episcopado católico apela a testemunho «humilde» e aberto ao mundo

Fátima, Santarém, 11 abr 2013 (Ecclesia) – A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) publicou hoje em Fátima uma nota pastoral sobre a intitulada ‘Promover a Renovação da Pastoral da Igreja em Portugal’ na qual propões uma “nova mentalidade” na ação eclesial.

“O testemunho que damos tem de ser sem disfarces e sem estratégias, humilde, atento, comovido, próximo e acolhedor, profético e evangelizador, que deixe ver, à imagem de Jesus, Bom Pastor, uma Igreja que não se fecha sobre si, mas que sai de si, para o átrio deste mundo que Deus ama”, assinala o documento, divulgado em conferência de imprensa.

A nota reúne “as linhas mestras da concretização de um largo processo de sensibilização e consultas aos mais diversos níveis”, ao longo dos últimos anos, explica o comunicado final da assembleia plenária da CEP, que decorreu desde segunda-feira.

O processo incluiu a sondagem ‘Identidade Religiosas em Portugal – Representações, valores e práticas’, em 2011, por meio da Universidade Católica.

A Conferência Episcopal aprovou como “linhas de ação pastoral comum” o “primado da graça e necessidade de uma nova mentalidade”, uma “Igreja aberta ao mundo” e o compromisso “com as iniciativas pastorais em curso”, para além do apelo a “viver em comunhão para a missão”, de “testemunhar a fé revitalizada” e “fomentar iniciativas de iniciação cristã e de formação”.

“Está aí o espírito como que nós queremos trabalhar e quais são as grandes opções de fundo, que poderão ter depois diversas expressões”, referiu D. José Policarpo, presidente da CEP, em conferência de imprensa.

O cardeal-patriarca de Lisboa referiu-se a um processo com “vários anos” e disse que “está previsto empenhar muito mais quer os órgãos da conferência, quer os órgãos das dioceses, responsáveis pela pastoral, até criarmos um dinamismo” para potenciar “um serviço comum de incentivação de movimentos, perspetivas e iniciativas”.

“As dioceses precisam sobretudo de apoio”, que pode ser dado num plano “coletivo” e numa estrutura “ainda a criar”, acrescentou.

A nota da CEP propõe “uma aposta mais intensa e dinâmica na iniciação cristã das crianças e jovens, bem como no catecumenato de adultos”.

Fonte: Agência Ecclesia

<<< Voltar