0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2013-04-05 | Cultura: Ministro da Educação destaque «simplicidade e franqueza» do Padre António Vieira

Atualidade da intervenção política e espiritual sublinhada na sessão de lançamento das suas Obras Completas

Lisboa, 05 abr 2013 (Ecclesia) - O ministro da Educação, Nuno Crato, afirmou que o padre António Vieira é um autor que consegue transmitir com simplicidade e franqueza “conceitos difíceis” e que “todos” podem aprender com o jesuíta português.

O membro do Governo esteve presente na sessão de lançamento das Obras Completas do Padre António Vieira, que decorreu esta quinta-feira, em Lisboa, onde verificou a “atualidade” da obra do “imperador da língua portuguesa”.

“Um dos aspectos que eu mais admiro é a simplicidade com que ele consegue transmitir conceitos difíceis. Era um homem que falava para o povo mas também falava para os eruditos”, referiu Nuno Crato.

Questionado pela Agência ECCLESIA sobre a pertinência das mensagens do escritor português para os políticos da atualidade, o ministro da Educação disse que todas as pessoas podem aprender sacerdote jesuíta.

“Sempre achei que a simplicidade é uma virtude e a franqueza é outra virtude e todos temos a aprender com o padre António Vieira”, declarou.

João Adolfo Hansen, da Universidade de São Paulo (Brasil) e convidado a apresentar a obra de Vieira na sessão de lançamento da coleção, referiu que o escritor português é uma “tempestade de homem”, um “dilúvio do conhecimento de Deus” com uma “erudição espantosa”, sempre movido por duas ideias: a justiça e a liberdade.

Hansen referiu que Vieira é inspirador para a atualidade, onde os critérios que propõe para futuros “reinos de paz” contrariam o “caos do tempo histórico em que vivemos”, onde os “programas neoliberais que governam o planeta” conduzem para a “barbárie”.

Pedro Calafate, um dos coordenadores deste projeto, recordou que Vieira não defendia um “império de grandeza”, mas um “império de justiça” com uma “componente política e espiritual” relevante.

O professor de História, catedrático da Universidade de Lisboa, afirmou que o António Vieira dá um grande contributo à dignificação da política, porque a sustenta na ética.

Em Vieira, “aproximou-se a paz da justiça, mas quem chegou primeiro foi a justiça e deu o abraço mais forte”, disse Pedro Calafate.

A publicação das Obras Completas do Padre António Vieira é uma das fases do projeto «Vieira Global», promovido pela Universidade de Lisboa em articulação com outras instituições académicas e culturais de Portugal e do Brasil.

A edição da coleção, em 30 volumes, é do Circulo de Leitores, com direção dos historiadores José Eduardo Franco e Pedro Calafate e o apoio da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

O padre António Vieira nasceu em Lisboa, em 1608, e faleceu no Brasil, em 1697, na cidade da Baía, após uma vida repleta de viagens entre um país e o outro e intervenções nos mais diversos aspetos da sociedade civil, económica, religiosa, política e cultural da época.

A mais recente edição do Semanário Ecclesia apresenta o projeto da publicação das Obras Completas do Padre António Vieira e o relevo do autor para a dignificação da língua e cultura portuguesas.

A obra tem hoje uma nova sessão de lançamento na Casa da Música, Porto, pelas 18h30.

Fonte: Agência Ecclesia

<<< Voltar