0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2013-03-26 | Setúbal: Bispo quer Sé cheia na missa crismal de Quinta-feira Santa

D. Gilberto Reis sublinha que aquela celebração «é um momento alto para a edificação da Igreja diocesana»

Setúbal, 25 mar 2013 (Ecclesia) – O bispo de Setúbal espera que os fiéis encham na Quinta-feira Santa a Sé local, para celebrarem o dom dos sacramentos e acompanharem o clero na renovação das suas “promessas de ordenação sacerdotal”.

Numa nota difundida através da internet, D. Gilberto Reis realça que “a missa crismal é um momento alto para a edificação da Igreja diocesana”, pois aqueles que se consagraram a Deus têm oportunidade de renovar o seu compromisso e também “são santificados os óleos que, ao longo do ano, entrarão na confeção dos sacramentos”.

Para além da presença dos sacerdotes e religiosos, o prelado apela à participação dos leigos, “de modo especial” os que desempenham alguma missão na comunidade, como “os ministros extraordinários da comunhão, os acólitos, os membros dos secretariados diocesanos, catequistas, visitadores de doentes e membros da obra do Bom Pastor”.

A celebração está marcada para as 10h30 e o bispo de Setúbal convida quem “não possa estar presente” a se “unir espiritualmente” à comunidade, antes do início do Tríduo Pascal, da parte da tarde, em que a Igreja assinala a morte e ressurreição de Jesus.

Antigamente, na manhã deste dia celebrava-se o rito da reconciliação dos penitentes, a quem tinha sido imposto o cilício na Quarta-feira de Cinzas.

Em conformidade com a tradição latina, a bênção do óleo dos doentes faz-se antes da conclusão da oração eucarística e a bênção do óleo dos catecúmenos e do crisma é dada depois da comunhão.

Permite-se, todavia, por razões pastorais, cumprir todo o rito de bênção depois da liturgia da palavra, conservando, porém, a ordem indicada no próprio rito.

Os óleos são depois levados pelos padres para todas as paróquias, onde são utilizados na celebração dos sacramentos do Batismo, Crisma, Ordem (ordenações de padres e bispos) e Unção dos Doentes.

Fonte: Agência Ecclesia

<<< Voltar