0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2013-02-21 | Cardeais estabelecem início do Conclave

Porta-voz do Vaticano confirma que Bento XVI está analisar publicação de documento sobre questões ligadas à eleição do seu sucessor

Cidade do Vaticano, 21 fev 2013 (Ecclesia) – O porta-voz do Vaticano afirmou hoje que a data de início do próximo Conclave vai ser determinada apenas em reunião geral [congregação] de cardeais após o final do pontificado de Bento XVI, marcado para 28 de fevereiro.

“Não é possível dizer antecipadamente a data antes de uma decisão da congregação dos cardeais”, declarou o padre Federico Lombardi, em conferência de imprensa.

O responsável confirmou que Bento XVI está a estudar a publicação de um documento sobre a eleição do seu sucessor, sem precisar se o mesmo se refere à antecipação deste encontro de cardeais.

“O Papa está a tomar em consideração” a publicação de um ‘Motu Proprio’ [documento publicado por iniciativa pessoal], nos próximos dias, reafirmou o sacerdote, que tinha adiantado esta informação na quarta-feira.

Segundo o diretor da sala de imprensa da Santa Sé, o texto “está atualmente nas mãos” de Bento XVI, mas “não é possível antecipar os seus conteúdos”.

“Trata-se de precisar pontos não substanciais, não é nos últimos dias que é mudada a substância de uma lei”, acrescentou.

As regras da Igreja implicam um tempo de espera de 15-20 dias após o fim do pontificado, situação prevista pela constituição apostólica ‘Universi Dominici Gregis’ (1996), de João Paulo II.

O beato polaco determinou que após o momento em que a “Sé Apostólica ficar legitimamente vacante” – morte ou renúncia do pontífice -, os cardeais eleitores presentes “devem esperar, durante 15 dias completos, pelos ausentes”.

O Conclave, palavra com origem no latim 'cum clavis' (fechado à chave), pode ser definido como o lugar onde os cardeais se reúnem em clausura para eleição do Papa.

O padre Federico Lombardi adiantou também que Bento XVI vai confiar ao seu sucessor o dossier da Fraternidade Sacerdotal São Pio X, fundada por D. Marcel Lefèbvre (1905-1991), que estuda uma proposta para a reintegração canónica na Igreja Católica.

O porta-voz do Vaticano desmentiu que esta sexta-feira seja uma “data limite” para o esclarecimento da situação, como foi referido por alguma imprensa, e recordou as “circunstâncias extraordinárias” da renúncia do Papa ao pontificado.

Também em resposta a um artigo hoje publicado na Itália, o diretor da sala de imprensa da Santa Sé disse que a comissão de cardeais (Julián Herranz, Jozef Tomko y Salvatore De Giorgi) encarregada pelo Papa de elaborar um relatório sobre a Santa Sé não se vai pronunciar sobre o mesmo.

Bento XVI, acrescentou, não vai receber os três cardeais “em audiência privada”, antes do fim do pontificado.

O padre Lombardi disse esperar nos próximos dias várias intervenções que apresentem a situação no Vaticano “em termos de conflitos, de tensões”.

“Isto é previsível, mas na maior parte dos casos nasce de uma perspetiva que é completamente estranha ao Papa e à Igreja”, concluiu.

Os cardeais vão ser chamados ao Vaticano após Bento XVI ter anunciado no último dia 11 a sua decisão de renunciar ao pontificado, a partir das 20h00 (menos uma em Lisboa) do dia 28 de fevereiro, por causa da sua “idade avançada”.

Fonte : Agência Ecclesia

<<< Voltar