0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2013-02-19 | Cardeal visita refugiados na Jordânia

Vaticano diz que situação da população que foge da guerra na Síria é «insustentável»

Cidade do Vaticano, 19 fev 2013 (Ecclesia) – O cardeal Robert Sarah, responsável pela coordenação das atividades caritativas da Igreja Católica, visita a Jordânia entre hojee quinta-feira para avaliar a situação dos refugiados da Síria, considerada “insustentável” pelo Vaticano.

“A situação a nível humanitário nesse país e em toda a região é agora insustentável: algumas estimativas chegam a falar em 1 milhão de refugiados, 2,5 milhões de deslocados e quase 100 mil mortos”, refere a Santa Sé, em comunicado.

O programa da viagem inclui um encontro em Amã com o rei da Jordânia, Abdullah, e os delegados da Cáritas do Médio Oriente e Norte de África.

D. Robert Sarah, presidente do Conselho Pontifício 'Cor Unum', deslocou-se ao Líbano, em novembro de 2012, em nome de Bento XVI, para coordenar a ação da Igreja junto dos refugiados sírios.

Nesta viagem, vai ser acompanhado por D. Giampietro Dal Toso, secretário do mesmo organismo da Santa Sé.

A visita é apresentada como “uma ocasião importante para fazer um ponto da situação relativamente às ajudas humanitárias oferecidos pelos organismos caritativos católicos, em particular a Cáritas, aos refugiados e vítimas do violento conflito na Síria”.

Os confrontos surgiram após a repressão dos protestos populares contra o regime de Bashar al-Assad que tiveram início em março de 2011.

O Vaticano alerta para o “empobrecimento generalizado” da população e para os efeitos do “inverno rigoroso”, situações que estão a a aumentar o “triste balanço dos sofrimentos de um povo esgotado sobretudo nas suas faixas sociais mais fracas e vulneráveis”.

Os responsáveis do ‘Cor Unum’ vão estar em várias localidades da Jordânia que acolhem pessoas em fuga por causa dos combates na Síria.

Este Conselho Pontifício, instituído em 1971 por Paulo VI, é o organismo executivo dos Papas quando empreendem iniciativas humanitárias em caso de calamidade ou no âmbito da promoção humana.

As ajudas oferecidas pelo próprio Bento XVI, ao longo de 2012, somaram mais de três milhões e meio de euros.

Fonte: Agência Ecclesia

<<< Voltar