0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2012-07-11 | China: Vaticano confirma excomunhão de bispo ordenado sem mandato do Papa

Cerimónia decorreu por iniciativa de «associação patriótica» ligada a Pequim

Cidade do Vaticano, 10 jul 2012 (Ecclesia) – A Santa Sé anunciou hoje que o padre Yue Fusheng incorreu numa pena de excomunhão automática (latae sentetiae) após ter sido ordenado bispo, na sexta-feira, sem autorização do Papa.

“O reverendo Joseph Yue Fusheng, ordenado sem mandato pontifício e, portanto, ilicitamente, incoerreu automaticamente nas sanções previstas pelo cânone 1382 do Código de Direito Canónico”, refere um comunicado divulgado pela sala de imprensa do Vaticano.

A nota oficial acrescenta que a Santa Sé não reconhece o sacerdote como bispo da administração apostólica de Harbin, no nordeste do país, e que Yue Fusheng, de 48 anos, tinha sido chamado a não aceitar a “ordenação episcopal”.

A cerimónia foi promovida pela Associação Patriótica Católica (APC), subordinada a Pequim.

O Vaticano diz que os bispos que participaram na celebração têm de se justificar para evitar as “sanções previstas pela lei da Igreja”, entre as quais a excomunhão, para estes casos.

A Santa Sé pede também que as autoridades da China evitem “ações contrárias” ao diálogo bilateral e cesse as “celebrações ilegítimas e ordenações episcopais sem mandato pontifício”.

declaração oficial considera como “motivo de apreço e alento” a “ordenação episcopal legítima” de D. Thaddeus Ma Daqin como bispo auxiliar da Diocese de Shangai, no sábado, mas lamenta a presença de um bispo “que não está em comunhão” com o Papa, gesto tido como “inoportuno”.

O novo bispo está em prisão domiciliária no seminário de Seshan, noticiou hoje a agência católica AsiaNews, após ter apresentado a sua demissão da APC.

A APC foi criada em 1957 para evitar interferências estrangeiras, em especial da Santa Sé, e para assegurar que os católicos viviam em conformidade com as políticas do Estado – o que inclui o controlo de Pequim sobre a nomeação de bispos, pretensão não reconhecida pelo Vaticano.

Fonte: Agência Ecclesia

<<< Voltar