0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2012-06-06 | Fátima: Igreja Católica tem na Peregrinação das Crianças uma oportunidade única de chegar às novas gerações

D. Anacleto Oliveira, bispo de Viana do Castelo, recorda experiência que marcou o início da sua caminhada vocacional

 
Lisboa, 06 jun 2012 (Ecclesia) – O bispo de Viana do Castelo afirmou que a Peregrinação Nacional das Crianças ao Santuário de Fátima é uma oportunidade única para a Igreja Católica infundir a fé e a espiritualidade mariana no coração das novas gerações.
Em entrevista à Agência ECCLESIA, no âmbito da iniciativa que vai animar a Cova da Iria, este sábado e domingo, D. Anacleto Oliveira realça que “as crianças são os destinatários ideais da Mensagem de Fátima, para a viverem, incarnarem e testemunharem”, tal como aconteceu em 1917 com os três pastorinhos, Jacinta, Lúcia e Francisco.
Com uma história de vida muito “ligada” ao Santuário e às peregrinações juvenis, o prelado destaca o “ambiente” que se gera durante a visita ao local de culto mariano.
Um quadro emotivo “difícil” de “traduzir por palavras” e que se “intensifica” ainda mais, quando em causa está uma romaria de crianças, algo que o bispo natural da Diocese de Leiria-Fátima sabe por experiência própria.
Os seus pais, “ainda solteiros, estiveram presentes na última aparição de Nossa Senhora”, em outubro de 1917, “e, a partir daí e por causa da proximidade geográfica, deslocavam-se com muita frequência ao Santuário”.
D. Anacleto de Oliveira acredita que a primeira visita à Cova da Iria aconteceu “ainda no seio materno”, quase 30 anos depois daquela época, e que o seu próprio “despertar vocacional” teve lugar numa dessas experiências de peregrinação.
Tudo mudou durante uma “noite de 12 para 13”, em que o bispo, na altura ainda muito jovem, “deu com os olhos num sacerdote a distribuir a sagrada comunhão”.
A ordenação sacerdotal, que teve lugar em Fátima, no ano de 1970, e a caminhada como bispo, a partir de 2005, vieram reforçar ainda mais a ligação de D. Anacleto Oliveira ao Santuário e à própria peregrinação das crianças.
O prelado de Viana do Castelo colaborou ativamente na “preparação” de muitos desses eventos, que começaram a ser realizados há cerca de 35 anos.
Para o bispo, o arranque das romarias dos mais novos ao local de culto mariano representou “uma descoberta bela” para a Igreja Católica, e marcou o desenvolvimento de uma tradição que “continua a crescer de ano para ano”.
“Fátima é um local incontornável na religiosidade em Portugal. Acho muito proveitoso que as crianças, desde cedo, se apercebam de tudo o que acontece no Santuário”, sustenta.
A Peregrinação Nacional das Crianças terá este ano como tema “O que é que vossemecê me quer?”, numa alusão à pergunta que Lúcia fez a Maria, durante a primeira aparição de Nossa Senhora, a 13 de maio de 1917.
O evento vai ser presidido pelo bispo de Coimbra, D. Virgílio Antunes, e contará com a presença do bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto.
Considerada pela comissão organizadora como “a mais bonita peregrinação a Fátima” a iniciativa está em destaque na edição de terça-feira do Semanário da Agência ECCLESIA.

Fonte: Agência Ecclesia

<<< Voltar