0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2012-05-29 | Fátima: D. Manuel Monteiro de Castro trouxe colaboradores mais próximos ao santuário

Diocese de Portalegre - Castelo Branco também peregrinou ao mesmo santuário

Fátima, Santarém, 28 mai 2012 (Ecclesia) – O cardeal português, D. Manuel Monteiro de Castro, trouxe, este domingo, ao Santuário de Fátima um grupo de funcionários da Penitenciaria Apostólica, tribunal da Cúria Romana.

Acompanhado pelo cardeal português que preside à Penitenciaria Apostólica, o grupo de funcionários deste tribunal da Cúria Romana, “seus colaboradores mais próximos”, visitaram a cidade-santuário, “alguns pela primeira vez”, refere um comunicado do santuário enviado à Agência ECCLESIA.

Na manhã deste domingo, D. Manuel Monteiro de Castro presidiu à eucaristia dominical celebrada às 11 horas no recinto do Santuário de Fátima, que foi concelebrada por D. Antonino Dias, Bispo de Portalegre Castelo-Branco.

À semelhança da maioria dos peregrinos, também o grupo da Penitenciaria Apostólica, de uma dezena de pessoas, conheceu os principais lugares ligados aos acontecimentos e aos protagonistas das aparições de 1917, nomeadamente a aldeia de Aljustrel, a zona dos Valinhos e os vários espaços do Santuário propriamente dito, na Cova da Iria.

A homilia da celebração eucarística de domingo, presidida por D. Manuel Monteiro de Castro, esteve a cargo do bispo de Portalegre-Castelo Branco, que recordou aos seus diocesanos a caminhada sinodal.

D. Antonino Dias saudou todos os peregrinos e, de modo particular, falou aos seus diocesanos, a quem lembrou as grandes intenções daquela que foi a 29.ª peregrinação da diocese de Portalegre-Castelo Branco a Fátima: “pedir ao Senhor que na caminhada sinodal que está em curso, sintam a força da comunhão na diversidade, a ousadia da esperança no confronto da história e a força do caminho feito em conjunto”

O prelado que preside à Comissão Episcopal Laicado e Família, falou de dois acontecimentos de âmbito mundial em que a família é tema de reflexão: O VI Congresso Mundial de Famílias, que terminou a 27 de maio em Madrid (Espanha), e o 7.º Encontro Mundial das Famílias, que começa a 30 de maio em Milão (Itália).

“O primeiro quer mostrar que é preciso fazer frente às correntes de opinião que pretendem destruir a família e promover a cultura da morte” e “o segundo, quer afirmar e reafirmar que as exigências e os tempos do trabalho se devem harmonizar com os da família e a família deve recuperar o sentido verdadeiro da festa”, sublinhou.

Ambos os encontros querem chamar a atenção para “a importância da família e apresentar com renovado vigor a verdade sobre o matrimónio e a família e a sua importância para a estabilidade, progresso e humanização da sociedade”, disse.

Além deste grupo de Portalegre-Castelo Branco mais de três dezenas de outros estiveram na manhã desse dia na Cova da Iria, vindos de Portugal, da Argentina, do Congo, de Espanha, de Itália e da Nigéria.

Fonte: Agência Ecclesia

<<< Voltar