0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2012-05-04 | Açores: Bispo de Angra classifica visita oficial do núncio apostólico como «momento único»

Representante diplomático do Papa vai passar pelo arquipélago durante uma semana

D.R.| Catedral de Angra

Angra do Heroísmo, Açores, 03 mai 2012 (Ecclesia) – O bispo de Angra, nos Açores, classificou hoje como um “momento único” a visita oficial que o núncio apostólico [embaixador da Santa Sé] vai fazer ao arquipélago entre os dias 9 e 16 deste mês.

D António Sousa Braga admite que a situação de crise também atinge a região e espera que a presença de D. Rino Passigato seja “um momento especial de graça para os Açores, no sentido de preservar e promover as suas raízes”.

“Só cerrando fileiras e aprofundando os valores das nossas raízes culturais é que poderemos ultrapassar as presentes dificuldades”, sustenta o bispo de Angra, numa nota publicada na página diocesana na internet.

O prelado açoriano considera que este é “um acontecimento eclesial importante, que não pode, nem deve passar despercebido”.

“A visita do representante do Santo Padre vem reforçar os laços de comunhão da nossa Igreja particular com o Romano Pontífice e nele com a Igreja Universal. É, pois, um momento de importância transcendente, que queremos viver com sentido de Igreja e como expressão de comunhão eclesial”, refere.

O núncio D. Rino Passigato vai presidir à festa do Senhor Santo Cristo deste ano, em Ponta Delgada, ilha de São Miguel, a 12 e 13 de maio.

O representante diplomático do Papa em Portugal, anuncia o bispo de Angra, vai também a outras ilhas - Faial, Pico e Terceira - “contactando igualmente as autoridades regionais e os participantes no Conselho Presbiteral e na Conferência Anual de Ouvidores [padres que coordenam as ouvidorias/arciprestados, um conjunto de paróquias], que se realizam respetivamente antes e depois da Festa do Senhor Santo Cristo”.

Segundo D. António Sousa Braga, esta é “uma ocasião propícia” para que o núncio possa “conhecer melhor a realidade da Igreja” e “inteirar-se dos condicionalismos da sua dispersão geográfica e de ultraperiferia”.

“Agradecendo a amabilidade e disponibilidade, damos as boas-vindas a sua excelência reverendíssima, desejando que tenha uma boa estadia entre nós. Muito nos honra a sua presença na nossa diocese, mesmo na semana em que faz 21 anos da visita histórica do beato João Paulo II aos Açores (11 de maio de 1991)”, escreve o bispo de Angra, dirigindo-se a D. Rino Passigato.

Fonte: Agência Eccleisa

<<< Voltar