0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2012-05-04 | Fátima: Cruz Vermelha pede cuidados redobrados a caminho do santuário mariano

Instituição humanitária colocou meio milhar de voluntários no terreno para apoiar a peregrinação de maio, este ano marcada pelo vento e chuva

D.R.

Lisboa, 03 mai 2012 (Ecclesia) – A Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) está a apelar aos peregrinos que vão até Fátima, por ocasião do 13 de maio, para que redobrem os cuidados na estrada, face às condições climáticas adversas que se estão a fazer sentir.

Em declarações prestadas hoje à Agência ECCLESIA, António Sousa, do Gabinete de Planeamento e Coordenação da CVP, chama a atenção para a importância das pessoas “garantirem a sua visibilidade, principalmente com o tempo que está”, através do uso dos “coletes refletores”.

“Muitas vezes há grupos de peregrinos em que só o primeiro e o último é que levam colete, e isso torna-se complicado porque depois a comitiva vai-se fracionandoe as pessoasacabam por ficar distribuídas empequenos grupos que não estão tão visíveis”, aponta aquele responsável.

A operação Fátima 2012 da Cruz Vermelha começou no dia 29 de abril, com o envolvimento de 32 delegações, 45 postos de atendimento e cerca de meio milhar de voluntários.

Segundo António Sousa, o apoio e tratamento aos peregrinos tem decorrido até agora sem problemas, não havendo “ocorrências de maior a registar”.

Além do apoio médico e logístico aos peregrinos, com destaque para o fornecimento de alimentação, água, banhos e dormidas, o Gabinete de Planeamento e Coordenação da instituição humanitária colocou no terreno diversas viaturas para atender às dificuldades das pessoas, sobretudo nos trajetos mais concorridos.

“Até agora as maiores necessidades têm sido as tradicionais, o tratamento de bolhas nos pés e algumas massagens por cansaço físico ou muscular”, adianta o membro da CVP, que aconselha todos aqueles que estão a participar nesta romaria a “fazerem algumas pausas, a beberem muitos líquidos e a evitarem grandes caminhadas à noite”.

A Cruz Vermelha colocou também à disposição dos peregrinos um guia prático de localização dos seus postos de assistência, que poderá ser consultado através da página da organização na internet.

De acordo com os últimos dados recolhidos no terreno, a presença de peregrinos nas estradas é menor do que em anos anteriores, muito por culpa da chuva e do vento que se estão a fazer sentir, um pouco por todo o país.

António Sousa adianta ainda que “há peregrinos que estão a fazer o percurso por etapas mas intervaladas, ou seja, conforme os feriados e fins-de-semana”.

A peregrinação de 12 e 13 de maio ao santuário mariano assinala a primeira de seis aparições da Virgem Maria, mãe de Jesus, que ocorreram na Cova da Iria entre maio e outubro de 1917, segundo o testemunho das crianças Francisco Marto, Jacinta Marto (beatificadas em 2000) e Lúcia dos Santos, conhecidas como Pastorinhos de Fátima.

Fundada em 1865 sob a designação de ‘Comissão Provisória para Socorros e Feridos e Doentes em Tempo de Guerra’, a Cruz Vermelha Portuguesa integra a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho.

Fonte: Agência Ecclesia

<<< Voltar