0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2012-04-27 | Igreja/Cultura: Desejo de ler e ser lido junta leitores e editores na Feira do Livro

Diretora da Universidade Católica diz que tem «expectativas elevadas» e responsável pela Vozes frisa que «continua na luta»

Lisboa, 26 abr 2012 (Ecclesia) – A encosta lisboeta do Parque Eduardo VII, que até 13 de maio acolhe a Feira do Livro, é o ponto de encontro entre a persistência dos pequenos livreiros e a satisfação dos leitores que esperam meses pelos descontos.

“Na nossa livraria [em Lisboa] sinto claramente a partir do princípio de março que as pessoas deixam de comprar para aguardar pelas promoções de Feira”, afirmou hoje à Agência ECCLESIA a diretora geral da Universidade Católica Editora (UCE).

Anabela Antunes referiu que tem “expectativas elevadas” para o evento, dado que em 2011 editaram 51 títulos novos e porque “o atual contexto socioeconómico vai certamente levar muitos potenciais clientes à Feira”.

A responsável espera por isso um “novo crescimento das vendas” face a 2011, ano em que já se tinha registado um aumento importante comparativamente a 2010, embora sublinhe que o impacto do consumo no volume anual de negócios“é relativo”.

Para Catarina Boavida, responsável pela representação da Vozes na capital portuguesa, a 82.ª edição da Feira é uma oportunidade para mostrar que a delegação portuguesa da editora brasileira “ainda não morreu” e “continua na luta”.

“As expectativas são médias. Sabemos a situação do país”, disse a livreira, para quem “as pessoas com vontade de ler vão aproveitar a Feira para investir nos livros”.

Catarina Boavida referiu que a “situação está difícil” para os livreiros mais pequenos, e no caso da Vozes os custos da importação são agravados pelo “preconceito que ainda existe em relação a ser uma editora que escreve e publica em Português do Brasil”.

O destaque vai para as “promoções atrativas de obras importantes com boas traduções”, como é o caso do ‘Dicionário de Teologia Bíblica’, “livro caro mas que as pessoas sabem que vale o dinheiro investido”.

O “maior cartão de visita” da editora pertencente aos Franciscanos é o ‘Minutos de Sabedoria’, “livrinho pequeno com cariz mais espiritual e de autoajuda que já ultrapassou as 50 edições, o que só por si diz muito”, acrescentou.

Depois de salientar que “a Feira é importante para a UCE na divulgação das obras junto dos docentes e dos alunos”, Anabela Antunes adiantou que a editora faz uma “forte aposta nas edições de Direito”, nomeadamente nos comentários de Paulo Pinto de Albuquerque ao Código Penal e Código de Processo Penal.

A diretora realçou ainda o livro de Fernando Ilharco sobre liderança e trabalho em equipa, centrado na ação do treinador José Mourinho, que vai ser lançado a 5 de maio, pelas 17h00, bem como as novas coleções de Estudos de Comunicação e Cultura e Estudos de Filosofia.

Entre as iniciativas previstas para a Feira inclui-se uma sessão de autógrafos com Samuel Dimas, autor de ‘A metafísica da experiência em Leonardo Coimbra’, a 12 de maio, também às 17h00.

O volume ‘Vidas de Missão – 25 anos de Experiência dos Leigos para o Desenvolvimento’, vai ser apresentado a 13 de maio, pelas 18h00, encerrando desta forma a participação na UCE na Feira.

A editora oferece descontos de 60 a 70 por cento em algumas obras e pelo menos 50 por cento na ‘Hora H’, que ocorre antes do fecho da Feira em dias determinados, campanha a que a Vozes também adere.

Fonte: Agência Ecclesia

<<< Voltar