0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2012-03-11 | Cáritas: Bispo de Setúbal pede «atenção profunda» aos mais necessitados

D. Gilberto Reis presidiu à missa que assinalou o Dia Nacional da organização católica, alertando para «desigualdades escandalosas» no país

D.R.

Laranjeiro, Setúbal, 11 mar 2012 (Ecclesia) – O bispo de Setúbal apelou hoje a uma “atenção profunda” para com os mais necessitados, criticando quem “esquece os outros” e promove “desigualdades escandalosas”.

D. Gilberto Reis deixou o pedido durante a missa do Dia Nacional da Cáritas, que decorreu no Laranjeiro, com a participação de representantes das diversas Cáritas Diocesanas e membros da Pastoral Social da Diocese setubalense.

A cerimónia encerra a Semana Nacional da Cáritas, este ano dedicada ao tema ‘Edificar o Bem Comum: Uma tarefa de Todos e de Cada Um’.

“Os nossos partidos políticos colocam o bem comum do país e das pessoas acima dos interesses partidários?”, questionou o bispo de Setúbal.

Este responsável defendeu a transformação da “cultura do salve-se quem puder” para uma “cultura da solidariedade e do bem comum”, da “cultura da indiferença” para a “cultura da atenção carinhosa pelo outro”, rompendo a “teia do egoísmo”.

“Neste dia da Cáritas, peçamos ao Senhor que nos ajude a amar como Ele e a fazer das nossas igrejas e famílias cristãs escolas do mais puro amor divino e do próximo, que nos ajude a prestar atenção e apoiar as pessoas”, declarou.

Uma das intenções apresentadas na missa rezava “pela Cáritas Portuguesa e pela Cáritas Diocesana”, pedindo que sejam, na Igreja e no mundo, sinais do amor “que acolhe a todos, sem excluir ninguém”.

O resultado do ofertório realizado durante a celebração, na igreja de Nossa Senhora de Fátima, a exemplo de todas as celebrações deste dia, vai servir para reforçar os meios financeiros da Cáritas Portuguesa, organização católica para a solidariedade e ajuda humanitária.

“As possibilidades reais da Cáritas ficam aquém das necessidades das pessoas”, lamenta Eugénio Fonseca, presidente nacional da organização católica, em declarações hoje transmitidas no Programa ECCLESIA na Antena 1.

Cáritas Portuguesa, resultante da união das 20 Cáritas Diocesanas, revelou que a coleta realizada em 2011, nas missas e no peditório de rua, possibilitou a angariação de quase 240 mil euros.

Este ano, o peditório alargou-se à internet, acedendo ao endereço www.detodosedecadaum.org.

A organização católica recebeu em 2011 mais de 250 pedidos de ajuda por dia, num total de mais de 93 mil casos, envolvendo famílias carenciadas, pessoas desempregadas ou em situação de doença, pobreza e exclusão social.

Fonte: Agência Ecclesia

<<< Voltar