0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2015-09-03 | Cristo-Rei: Convite à fé com vista privilegiada

Santuário está apostado em criar cada vez mais condições de acolhimento aos visitantes e peregrinos

Almada, Setúbal, 28 ago 2015 (Ecclesia) – O Santuário de Cristo Rei, em Almada, combina o “mistério da fé cristã” com uma “maravilhosa vista” sobre alguns dos locais mais emblemáticos das dioceses de Lisboa e Setúbal.

Num texto publicado na edição mais recente do Semanário ECCLESIA, o reitor daquele local de culto destaca o culto ao Sagrado Coração de Jesus, que “o peregrino é convidado a descobrir através das várias obras de arte expostas, quer no interior quer no exterior do monumento“.

Para breve, segundo o padre Sezinando Alberto, está a conclusão de uma “alameda” batizada com o nome do Papa Pio XII (1876 – 1958), “que ligará o Edifício de Acolhimento ao monumento”.

Um projeto que “terá no seu final um carrilhão de nove sinos” cuja evolução pode ser acompanhada com recurso a uma “planta exposta junto às obras”.

O objetivo é “criar melhores condições para as pessoas que se deslocam ao Santuário de Cristo-Rei e ao mesmo tempo “enriquecer o local para que se torne cada vez mais num espaço divino, de modo a que todos se sintam acolhidos pela presença de Deus”, frisa o sacerdote.

O padre Sezinando recorda que foi durante o episcopado de Pio XII que a Igreja Católica portuguesa “fez o voto para construir o Santuário e também lançou a sua primeira pedra”.

“Além disto, foi graças ao Papa italiano que saiu a encíclica “Haurietis Aquas”, um “documento de referência do magistério da Igreja” e que aborda precisamente “a devoção ao Sagrado Coração de Jesus”, lembra o reitor.

“Em fase de acabamento” está também o “Pavilhão do Rosário”, uma estrutura situada do lado esquerdo da Alameda, com capacidade para 600 pessoas e que será reservada ao acolhimento dos principais momentos celebrativos e encontros que decorram no santuário.

Além da parte religiosa, o Santuário tem também toda uma envolvência natural que enriquece e atrai os visitantes e peregrinos, com destaque para “uma maravilhosa vista sobre a cidade de Lisboa, sobre Sintra, sobre o Cabo Espichel, a Serra da Arrábida e parte da Península de Setúbal”.

“Se nunca visitou este local, ou há muito tempo que não o faz, não hesite em fazê-lo este Verão”, convida o padre Sezinando Alberto, num texto onde apresenta alguns dos tesouros que fazem do santuário um ponto privilegiado de “encontro com Deus”.

Fonte: Agência Ecclesia

<<< Voltar