0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt
 
2012-02-19 | Mensagem de Quaresma 2012 Bispo D. Gilberto Reis

Prestemos atenção uns aos outros

Mensagem Quaresmal de 2012
                                                                                                          

Caros Diocesanos de Setúbal

Com o Santo Padre convido-vos a ter presente nesta Quaresma esta bela e actual exortação da Carta aos Hebreus, 10, 24: prestemos atenção uns aos outros.

Espero que cada um de vós leia e medite a mensagem do Santo Padre pois é acessível e está ao dispor de todos, por exemplo, no jornal e no sítio da Internet da nossa Diocese.

Esta exortação faz-me pedir a atenção de todos, sobretudo, para três grupos de pessoas:
aquelas que vivem sozinhas, às vezes na porta ao lado (no ano passado, no país, foram encontradas mortas na sua casa muitas centenas de pessoas!); aquelas que, embora activas, vivem sem esperança, em desânimo mortal (muitas pessoas se suicidam por ano, algumas muito novas!); e aquelas que vivem em carência material grave com pensões insuficientes ou desempregadas e que, entre outros perigos, estão expostas a perder a justa e necessária auto-estima.
Facilmente caímos na tentação de não prestar atenção ao outro. O egoísmo faz-nos ignorar o outro insinuando falso respeito pela “sua esfera privada”; alimentando a ideia errada de que a sociedade cuidará dele; ou desculpando-se com a falta de tempo. É fácil esquecer que o outro é nosso irmão e que está tão ligado a nós que, esquecendo-o, nos estamos a destruir a nós mesmos.

Que é preciso fazer para inverter isto e criar a cultura da atenção de uns aos outros?

Abrir os olhos às suas necessidades e vencer o perigo dum coração endurecido e surdo.

Cultivar a misericórdia activa em favor de quem sofre, seja que sofrimento for.

Preocupar-se pelo seu bem físico e moral sem esquecer o seu bem espiritual. É importante corrigir o outro com sabedoria e deixarmo-nos corrigir por ele.

Realizar as boas obras que o grito de sofrimento do outro nos lança.

Prestar atenção aos outros em todo o lugar: família, escola, transportes, trabalho, igreja.

Prestar atenção aos outros ajuda-nos a sair da solidão e do egoísmo que nos diminui e ajuda-nos a crescer em solidariedade, justiça, compaixão, perdão e verdade que nos assemelham a Jesus Cristo. Prestar atenção aos outros ajuda-nos a acolher Deus presente em cada pessoa .

O tempo da Quaresma, dum modo especial, convida a redescobrir o irmão e a acolhê-lo, através do exercício da oração, do jejum e da abstinência, da esmola mas pode fazer-se tudo isto sem crescer na atenção devida ao outro que sofre ao nosso lado. Convido-vos, pois, caros irmãos, a realizar estes exercícios, tão bem, que presteis maior atenção uns aos outros.

Um exercício para emagrecer o egoísmo e engordar o amor é a Renúncia Quaresmal feita com verdade, privando-nos de algo que faz falta para confortar o outro. Os quarenta e um mil e quatrocentos euros da Renúncia de 2011 foram distribuídos como se anunciou: nove mil para uma obra social em Moçambique e o resto para o nosso fundo diocesano de apoio caritativo. A Renúncia deste ano apoiará o Vale de Acor que tem, nesta altura, os subsídios do Governo muitíssimo diminuídos. E um pequeno resto, dez por cento, reforçará o fundo diocesano de acção social e caritativa. Espero que a nossa Renúncia deste ano supere em amor e numerário a do ano anterior.

Prestar atenção uns ao outros é um caminho – longo e difícil mas belo – que nos faz sair de nós mesmos até sermos um só com o outro e com Deus; caminho de esvaziamento pessoal para acolher os outros e o Outro que é Deus e encontrar a plena felicidade! E onde cultiva a cultura da atenção sincera aos outros, cada pessoa pode contar, por sua vez, com a atenção dos outros.

Se, entre todos os homens, esta reciprocidade é importante, mais o é entre nós cristãos que pelo Baptismo e a Eucaristia somos membros uns dos outros. “ Isto significa que (…) a vida, a salvação (do outro) tem a ver com a minha vida e a minha salvação”. E vice-versa.

Unidos a Jesus, fonte e modelo de atenção aos outros, cresçamos na atenção aos outros a ponto de, chegarmos à Páscoa mais parecidos com Jesus que deu a vida para a todos salvar e, assim, entraremos na Sua própria Páscoa. Que cada um de nós, nesta Quaresma, deseje superar o outro na capacidade de prestar atenção a Deus e aos irmãos que sofrem.

Que a Senhora da Graça nos acompanhe neste belo caminho da Quaresma até à Páscoa.

Invoco sobre todos vós, caros diocesanos e irmãos, a bênção de Deus nosso Pai.
+ Gilberto, Bispo de Setúbal
<<< Voltar