0 ITEMS
Share
Telefone. +351 212 751 000
   info@cristorei.pt

 Casamentos no Santuário de Cristo Rei

 
«O pacto matrimonial, pelo qual o homem e a mulher constituem entre si a comunhão íntima de toda a vida, ordenado por sua índole natural ao bem dos cônjuges e à procriação e educação da prole, entre os baptizados foi elevado por Cristo Senhor à dignidade de sacramento».


O gesto de um noivo e de uma noiva se doarem no amor e de formarem família é sinal do amor de Deus para com a Humanidade. Portanto, é sacramento. E o próprio Deus escolheu esse exemplo para falar do seu amor pelo seu povo. Um dos temas centrais da Bíblia é o da ALIANÇA, ou seja, o contrato de amor que Deus quis assinar com os homens. A iniciativa desse contrato parte de Deus e encontra eco nas pessoas. Deus é fiel a esse contrato e ama apaixonadamente o seu povo, mesmo que este Lhe seja infiel – como o marido ama perdidamente a sua esposa e tudo faz por ela. O profeta  Oseias (1-3) diz que Deus é o esposo fiel e o povo a esposa infiel. O profeta Jeremias também usa a mesma comparação (3,1-5). Isaías diz que Deus nunca pensou em Se divorciar do seu povo (51,!). São João apresenta Cristo como o esposo da Igreja (3,29). São Paulo mostra a união de Cristo com a sua Igreja como uma realidade sobrenatural, da qual o casamento humano é símbolo (Efésios  5,21-23).


Por ser sinal do amor que Deus tem à humanidade, o Matrimónio não pode ser desfeito. «O homem deixará pai e mãe e unir-se-á à sua mulher e formarão uma só carne» (Gn 2,24). «Que o homem não separe o que Deus uniu, disse Jesus» (Mt 19,1-9). Ninguém tem o direito de destruir o que Deus criou. São Paulo tem palavras semelhantes: «Quanto àqueles que estão casados, não sou eu que o ordeno, é o Senhor: a mulher não se separe do marido! Se, porém, se separar, não se case de novo, ou reconcilie-se com o marido. E o marido não repudie a sua esposa» (1Cor 7,10-11).

 

Normas Práticas

DATA/HORA/LOCAL


 - O sacramento do Matrimónio celebra-se aos Sábados e Domingos entre as 10h30 e as 12h30 e entre as 14h00 e as 15h00, na capela do Monumento, mediante marcação prévia. A capela tem capacidade para 190 pessoas.
 

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS


- Provisão Canónica da Diocese de Setúbal (processo a tratar na paróquia da nubente)

- Se o Processo for de outra Diocese é necessária a Provisão da Diocese de Origem (processo a tratar na Paróquia da nubente) e a Atestação da Diocese de Setúbal (a ser requerida pelo Santuário)

-  Certificado/Certidão do Registo Civil (a tratar pelos nubentes)

- Fotocópia dos Bilhetes de Identidade das duas testemunhas e morada completa das mesmas

- Ficha de Identificação Complementar (a fornecer pelo Santuário)

- Quando o sacerdote oficiante vier de fora deverá apresentar uma carta na qual se identifica e declara que celebrará o matrimónio


Nota:  O processo deverá estar completo até 8 dias antes da data da celebração
 


DESPESAS:

- Taxa do Santuário:  100,00 euros

- Atestação da Diocese de Setúbal em caso de transferência de outra Diocese para o Santuário:  42,00 euros
 

GUIÃO:

Modelo de guião para download na área de documentos, clique aqui para acender a página as alterações fica por parte dos noivos.